Personas: As Máscaras Para A Vida

Psicanálise

As Máscaras da Vida - Modelo: Andrea - Arte Digital: Henrique Vieira Filho

Há muitos anos, uma nova Cliente me procurou, tendo como principal queixa, dores insuportáveis no rosto.
Em paralelo, estava em tratamento médico, tendo realizado todos os exames solicitados e tomava regularmente os medicamentos, sem obter resultados satisfatórios.
Na Terapia Holística, onde o TODO é abordado, a questão da dor é tão somente mais uma a ser somada a todas as demais.
Após algumas sessões, que incluiam Auriculoterapia, Florais, Terapia Corporal e Psicoterapia Holística, a Cliente relatava várias situações que lhe traziam tristeza e raiva, porém, suas feições estampavam um lindo e enorme... SORRISO !

Da forma mais delicada possível, apontei a dissonância entre o que sentia e o que demonstrava fisicamente, momento que se traduziu em um "insight" significativo: desde criança ela desenvolveu o sorrir como meio de angariar amor, crescendo com a "obrigação" de ser a mais linda, a mais simpática, a mais feliz...

Este sorriso rendeu-lhe muitos benefícios, criando um apego tal a este recurso que ele simplesmente "congelou" em sua face, que deixou de expressar qualquer sentimento que considerasse menos atrativo à sociedade. O custo psicofísico em desconectar a face das emoções verdadeiras resultou, no caso desta pessoa, em DORES fortíssimas.

O caminho adotado para abordar a situação foi o corporal, com ênfase em desconstruir o sorriso "congelado". O toque sequencial desbloqueou a musculatura e a catarse manifestou verdadeiras "explosões" de raiva, tristeza, medo, que passaram a "circular" de forma cada vez mais consciente e manifestas fisicamente, inclusive, na face. 
Da mesma forma que o esforço em desconectar-se das emoções negadas causaram a dor física, a aceitação dos sentimentos ocultados e a abertura em os estampar nas suas expressões faciais, resultaram em alívio progressivo de toda a região corpórea.
Disponível publicamente na internet, o vídeo a seguir, onde atua o brilhante mímico Marceal Marceau, ilustra magnificamente o preço que se paga ao apegar-se a uma de nossas "máscaras":

Na Psicoterapia junguiana, a porção inconsciente de nosso psiquismo é chamada de Sombra e seu par complementar é a Persona, que é a nossa máscara ou o papel social do indivíduo, isto é, o mediador que protege o sujeito em suas relações. 
É saudável que utilizemos de várias "máscaras", várias "personas" as quais evidenciam e/ou inibem certas características pessoais, de forma a que nos adaptemos aos vários papéis que desempenhamos na sociedade. E que sempre devemos observar que nosso "eu", nosso "Self" é muito mais do que uma ou mesmo que a soma de nossas "personas".
Identificar-se exclusivamente com uma de nossas "máscaras" é limitar nosso desenvolvimento e bloquear nossa auto-realização.
A Terapia Holística nos auxilia a (re)conhecer a vasta gama de "máscaras" que assumimos, a "pulsar" entre elas, de acordo com as necessidades e a compreender-nos como que é muito além do que os papéis que exercemos na sociedade.

Henrique Vieira FilhoHenrique Vieira Filho - Terapeuta Holístico - CRT 21001, é autor de diversos livros da profissão, ministra aulas na CEATH - Comunidade de Estudos Avançados em Terapia Holística. contato@sinte.com.br (11) 3171-1913

Destaques da Edição