A Cor Verde

Cromoterapia e Cromopuntura

Pavoneando - Foto e Arte Digital: Henrique Vieira Filho

A cor verde é ótima para a pintura externa dos prédios residenciais, hotéis, restaurantes, quintais, salas de cirurgias e locais onde haja a necessidade de uma reposição energética como o teto dos banheiros. 
 
Nas pinturas externas, é sempre bom ter esta cor associada aos remates em branco neve. Não é uma cor ruim; é usada como a cor do equilíbrio. 
 
É a mistura do azul com o amarelo, mas não possui as qualidades destas duas cores. 
 
 
Por ser uma cor temperada, é utilizada para aliviar dores, é muito utilizada em hospitais (enfermarias, salas de cirurgias, e uniformes médicos), associada ao violeta que é sua cor complementar.
 
No espectro-solar ou Arco-Íris, existem três cores quentes que são vermelho, laranja e amarelo; uma cor temperada ou de equilíbrio que é o verde, e três cores frias que são o azul turquesa, o anil, e o violeta.
 
Estas cores correspondem na Cromoterapia aos nossos pontos energéticos chamados chakras, que no caso da cor verde, é o chakra cardíaco ou do coração.
 
 A cor verde não é recomendada para áreas de estar, entretenimento, lazer e alguns escritórios, por não ser uma cor relaxante, pode trazer morbidez.
 
 Na vestimenta, é uma cor boa para os hiperativos, ou para aqueles que precisam estar muito ativos, mas que não desejam grandes envolvimentos.
 
 A ação psíquica da cor verde sobre as pessoas e ambientes é a de embargo a movimentos, estado de indecisão e posição estática.
 
Motiva a permanência das pessoas no mesmo lugar, criando uma mesmice na vida.
 
 O percentual de preferência desta cor pelas pessoas é de 13,8%. É uma cor que nos dá sempre a sensação de planos com pequenas ondulações; é o que chamamos de “marolas” no cotidiano.
 
 Como um exemplo da má utilização desta cor, aconteceu num Piano`s Bar na zona sul da cidade de São Paulo, onde o carpete era verde, as poltronas listradas de verde com creme, os tampos das mesas em fórmica verde musgo, e as paredes em verde claro.
 
Meu cliente Sr.ST reclamava que estava tendo muito prejuízo pela falta de freqüentadores desde a reinauguração das instalações, após uma grande reforma. 
 
Sugeri que a cor do carpete fosse trocada para tons mesclados em azul claro e escuro, os tampos das mesas para a cor laranja e as paredes creme com uma delas em terracota.
 
O resultado, foi que a frequência da clientela triplicou após estas mudanças. 
 
Você deve evitar pintar sua casa externamente de verde, se houver muita vegetação encostada ao prédio para evitar que o mesmo não fique apagado no meio de tanto verde. 
 
As cores terracota ou o ocre com remates em branco, são bem vindas neste caso.

 

>DIRCEU BASTOS GALHARDI - CRT 40933 - Terapeuta Holístico

DIRCEU BASTOS GALHARDI - CRT 40933 - Terapeuta Holístico, trabalha com Cromoterapia, Radiestesia, Reiki, Auriculoterapia, Feng Shui, dentre outras técnicas.

 

 
 

Destaques da Edição